Destaques

Apresentação de documentos em destaque do Município da Vidigueira

Documentos em destaque

Foral Vidigueira - visualizador
Imagem cedida pelo ANTT

Foral da Vidigueira

Foral de «Leitura Nova» outorgado à Vidigueira (na altura pertencente à Casa de Bragança) por D. Manuel I em 1 de Junho de 1512.

No Foral da Vidigueira encontramos alusão aos principais produtos que nestas terras se produziam e à regulamentação que lhes estava implícita por ordem régia. Desta forma, entre outras, constam referências ao pão, vinho, linho, azeite ou cereais. Estabelece-se o Salaio (imposto indirecto sobre o pão cozido) e o Relego (período exclusivo para venda dos vinhos do rei, a não ser com autorização e mediante o pagamento de um imposto também denominado relego) e indica-nos que existiam na vila dois tabeliães, um lagar pertencente ao senhorio, e dois reguengos (o das Relíquias e o da Codesseira). Resumindo, estes diplomas correspondiam a uma lei escrita organizadora do local, que regulava a vida social, politica e económica. Nestes eram consignadas liberdades e garantias aos moradores e aos seus bens e eram estabelecidos os direitos reais que o concelho ficava obrigado a pagar ao Rei.

O Arquivo Municipal decidiu facilitar o acesso à informação, nomeadamente, a esta documentação específica que se encontra no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, no Livro dos Forais Novos de Entre Tejo e Odiana (Leitura Nova, liv. 45, fls. 34 e 35).